press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/10

Beatriz Horta Correia (1962)
Vive e trabalha em Lisboa.
Estudou Design e Cerâmica no IADE e Desenho no Ar.Co.

Desenvolve trabalho artístico na área do desenho, escultura e cerâmica.
Desde 1983 trabalha em projectos de design na área de edição, cartaz, embalagem, ilustração, identidade corporativa, merchandising, produto e exposições principalmente no âmbito de actividades culturais, para Museus, Monumentos e outras instituições.

Desenvolveu vários projectos de ilustração para as edições Jigajoga, Assembleia da República, Colégio Valsassina, Fundação Serralves, Galeria de Pintura do

Rei D. Luís e projectos para produtos das lojas da Fundação Serralves, Fundação Calouste Gulbenkian, Museus da Madeira, Museu Arqueológico do Carmo, Assembleia da República, Fundação Ricardo Espírito Santo Silva, Casa da Cerca, IPM Instituto Português dos Museus, Instituto Português do Património Arquitectónico, Parques de Sintra e Diocese de Beja. 

Foi convidada a executar os Prémios Terras Sem Sombra de 2012 a 2017.

Bolseira da Fundação Oriente em 2019.

Está representada em diversas coleções públicas e privadas.

 

Prémios
1988 - Prémio Revelação VI Bienal de Arte Vila Nova de Cerveira;

1989 - Prémio cartaz do 10º Aniversário do Município da Amadora;
2000 - The European Design Annual 5 - Certificate of Excellence;
2005 - Prémio Design Briefing Merchandising – Linha de Papelaria Álvaro Siza,

            Fundação Serralves;
2012 - Red Dot Award Communication Design.

Exposições
2007 - Quase paisagens, Casa Colombo-Museu do Porto Santo;
2008 - Quase paisagens, Galeria Rosadarua, Lisboa;
2011 - Branco Silêncio, Galeria Gomes Alves, Guimarães;

2013 - O Poder do Fazer, Museu Nacional do Azulejo, Lisboa;

2017 - Das coisas nascem coisas, Lisboa;

2019 - Window Project, Galeria Reverso, Lisboa;

2021 - About Nature, Galeria Municipal do Castelo de Pirescouxe;

2021 - Bright as Silver, White as Snow, Museu do Oriente, Lisboa;

2022 - A Vida das Formas. Curadoria de Fátima Lambert. Quase Galeria, Porto;

2022 - Nada se perde, tudo se transforma. Curadoria de Sofia Marçal.

            Museu Nacional de História e da Ciência, Universidade de Lisboa.

Participou nas exposições
1988 - VI Bienal de Arte Vila Nova de Cerveira;
2004 - Triennale di Milano – Arquitectura e Design de Portugal, Milão;
2005 - ExperimentaDesign – Bienal de Lisboa;
2008 - 30 anos Bienal de Cerveira, Vila Nova de Cerveira;
2009 - Laboratório#4 Way Out, Pavilhão 28, Lisboa;
2010 - II Bienal Iberoamericana de Design, Madrid;
2011 - 6.ª Bienal de Cerveira Vila Nova de Cerveira;
2012 - Red Dot Award Communication Design exhibition, Alte Münze, Berlim;
2012 - O objecto e o espaço, Teleférico Dinâmico, Guimarães;
Arquivos Secretos, Arquivo Municipal de Lisboa;
2012 - III Bienal Iberoamericana de Design, Madrid;
2013 - Até as árvores são sonhos, Galeria Reverso, Lisboa;
2014 - Prometheu fecit: terra, água, mão e fogo,

            Museu Nacional Soares dos Reis, Porto;
2014 - ID . A Identidade do Desenho, Casa da Cerca, Almada;
2015 - Prometheu fecit: terra, água, mão e fogo, Galeria Nova Ogiva, Óbidos;

2016 - 7ª Edição - Bairro das Artes, Lisboa;

2017 - 19.ª Bienal de Cerveira Vila Nova de Cerveira;

2018 - Arquivos Secretos, Galeria Municipal, Leiria;

2018 - O Livro de Cinema, Cinemateca Portuguesa-Museu do Cinema;

2018 - Laboratório #11, Residência Viarco, S. João da Madeira, Viarco;

2018 - 20.ª Bienal de Cerveira Vila Nova de Cerveira;

2019 - Studiolo XXI - Desenho e afinidades, curadoria de Fátima Lambert,

            Fundação Eugénio de Almeida, Évora;

2019 - Musas em Ação - Espessuras de [In] Visibilidade

            curadoria de Fátima Lambert, Reitoria da Universidade do Porto;

2020 - Sem Limites, Forum da Maia;

2020 - 21.ª Bienal de Cerveira Vila Nova de Cerveira;

2020/2021 - De Casa para um Mundo…V.N.Cerveira, Matosinhos, SNBA Lisboa;

2021 - Escultura, objectos e cerâmica. Women Artists,

            São Roque, Antiguidades & Galeria, de Arte, Lisboa;

2021 - Arte de Bolso. Galeria Sete, Coimbra;

2021 - Territórios desconhecidos. A criatividade das Mulheres na cerâmica moderna              e contemporânea portuguesa (1950-2020), Museu Nacional do Azulejo, Lisboa;

2022 - Risco A-Risco - Gulbenkian itinerante. Curadoria de Ricardo Estevam Pereira.

            Centro de Arte de Sines, Sines.

Residências artísticas

2010/11 - Fábrica São Bernardo, Alcobaça;

2014 - Fábrica São Bernardo, Alcobaça;

2018 - Fábrica Viarco, São João da Madeira;

2019 - The Opposite Studio, Jingdezhen, China.

RTP Play - Terra: Histórias da Cerâmica -

Até Onde nos Leva a Matéria? Episódio 6, 07 Abr 2022

https://www.rtp.pt/play/p10004/e609430/terra-historias-da-ceramica

IMG-5193.jpg